MULHERADA, VAMOS ACORDAR?

Agora na hora do almoço fui surpreendida com algumas conversas não muito convencionais em rodas de família. Uma delas me chamou a atenção por um fato que ocorreu com meus pais, andando no centro da cidade. Minha mãe avistou uma mulher e ficou em dúvida se a pessoa era ou não prostituta. E a moça era sim. Minha mãe indignada falou que a mulher estava vestida tão comportadamente, que ficou difícil reconhecer.

Não tenho nada contra essa profissão, se assim posso chamar, acho que cada um tem o direito de ganhar dinheiro da forma que bem entender, sem denegrir ou desrespeitar os direitos dos outros. Só acho que atualmente as mulheres não estando se dando o devido valor. Sabe-se, ao longo da história, que as mulheres sempre foram colocadas de lado nas questões prioritárias da vida social. Mas a luta para que isso mudasse foi intensa, e galgou resultados que vemos bastante expressivos na atualidade. Nossa presidente da República é mulher.

Não sou muito ligada a essa questão de moda, vestimentas, mas entendo que sejam como símbolos. Vestimo-nos da forma como nos vestimos para mostrar de que lugar viemos, para que lugar queremos ir, para mostrar a nossa essência.

 

Se não querem ser julgadas como sendo prostitutas, não se vistam como uma.

Ou é isso, ou estarão cuspindo na cara de Voltairine de Cleyre.

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s