Project 365 – 029/365

Imagem

Não fazia ideia de que foto postar hoje aqui. Não estou muito bem estes dias, não me sinto animada para fazer nada, que dirá escolher fotos para postar aqui. Esta que decidi, depois de muito custo, escolher, é da viagem do fim do ano passado para Balneário Camboriú.

Pela primeira vez na vida, não aconselho que leiam o restante deste post, a não ser que realmente queiram compartilhar da minha crise existencial. Aos corajosos, aí vai o motivo de eu não estar bem esses últimos dois dias. 

Meses atrás eu resolvi fazer a burrada de pensar na vida, e sem querer entrei em uma crise existencial que demorou para me dar sossego. Ontem, por descuido mental, no meio da missa, eu fiz a mesma coisa, só que com mais intensidade desta vez. Deve ter sido consequencia, por eu já ter passado uma vez pela crise, dessa vez ela precisou ser mais intensa para se instaurar na minha mente. 

No caso, essa crise se baseia essencialmente na questão: Por que eu existo? 

Que se ramifica em diversas outras questões que neste exato momento, nebulam meus pensamentos, do tipo: Por que os seres humanos existem? Por que o mundo (e o Universo) existe? O que é que eu estou fazendo aqui? Se eu não estivesse aqui, onde eu estaria? Eu estaria fazendo o quê? E se eu não existisse? Como seria? 

Aí estas questões culminam na questão que foi essencial para a crise de meses atrás: E se nada existisse, como seria (se é que alguma coisa seria, já que nada existiria)?

A partir desta questão, eu formulei uma ideia, que no fundo faz sentido: “Se nada existisse, nem o conceito de existência existiria.”

Desta vez a crise não se concentra no ambiente externo, mas sim em questões que envolvem a minha pessoa e o papel que ela tem no Universo (se é que tem algum papel). 

A única saída que consigo enxergar pra isso é me voltar aos estudos espíritas (da doutrina espírita mesmo), que me dá uma ‘pseudo’-resposta para a indagação sobre o porque eu existo. Digo pseudo, porque ela se baseia na reencarnação, e sobre isso não sabemos muita coisa com certeza, e me refiro a certeza cientificamente comprovada, que é a única certeza que eu consigo acreditar. 

Até que seja cientificamente comprovada a reencarnação, não é totalmente certeza que o ser humano reencarna para evoluir. 

Mas mesmo assim, ainda resta uma questão. Tá bem, nosso propósito na vida pode até ser evoluir, mas por que o ser humano existe? 

Talvez sejam questões muito complexas (que elas são complexas não resta dúvida), que não possuem resposta alguma, e talvez nunca possuirão. 

 

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s