Project 365 – 095/365

Imagem

O AMOR

Em todas as conversas que tenho durante o dia, procuro entender qual é a visão que as pessoas têm sobre o amor. Estou chegando à conclusão de que a maioria delas definitivamente não sabe o que é o amor.
Eu sei que as pessoas amam de formas diferentes, diferentes pessoas. Mas tenho visto muita coisa estranha sendo interpretada como amor.
Para começo de conversa, eu sou EXTREMAMENTE careta e defendo até o último dia da minha vida que: Amor não tem que ter nada a ver com sexo para acontecer.

Costumo usar o exemplo de nossos pais, mães, avós, tios, primos, familiares em geral. A não ser que na família de vocês o incesto é algo normal, é evidente que não precisamos fazer sexo com nossos familiares para continuarmos amando-os. Gosto também da argumentação lógica sobre isso: Se amor e sexo significassem a mesma coisa, não haveriam dois nomes diferentes, haveria apenas uma palavra para designar o ato.

Ah, mas vai ter gente que vai dizer: Fernanda, não é assim! Não é que sexo seja igual a amor. As pessoas fazem sexo POR amor.

MENTIRA! Isso é uma mentira culturalmente propagada na mente das pessoas. Porque sexo é uma prática do domínio físico, é carnal, corporal. E amor é um sentimento, é do domínio psicológico, mental. Existem aqueles que defenderão que o amor é do domínio espiritual, que vem da alma. Embora eu acredite nesta visão, não entrarei em detalhes sobre ela agora. Há quem diga também que é errado separar o corpo da mente (já cansei de debater isto na faculdade, e mesmo ouvindo diferentes opiniões e teorias a respeito, não consigo mudar a minha visão sobre o assunto), mas enquanto não me provarem cientificamente que existe uma estrutura física que é responsável pela produção do pensamento e dos sentimentos, eu continuarei a separar corpo e mente.

Voltando ao assunto do amor, vejo que muita gente cai no engano de pensar que fazer sexo é amar, ou que para amar é preciso haver sexo, como se o sexo fosse a forma de consumar o amor, de provar definitivamente que existe o amor entre duas pessoas. Está evidente na sociedade que essa é uma forma primitiva de se pensar, afinal, quantos casais vemos todos os dias casais se desmancharem. E quem aqui é capaz de me responder o porquê, mesmo havendo sexo na relação, eles não se mantiveram unidos? Tá na cara né, gente! Teve sexo mas não teve amor.

Costumo usar a analogia seguinte para esse pensamento:

“Sexo sem amor é apenas sexo.

Amor sem sexo é apenas amor.

E amor com sexo continua sendo amor, porém com sexo. Agora é com você, decida o que vale mais a pena.”

Digo isso porque presencio relacionamentos alheios que são única e exclusivamente pautados em sexo, como se sem isso não existisse mais nada.

Amar é, num sentido mais amplo (e sem malícia), se doar para a pessoa amada. É doar a sua paciência a ela, doar seu carinho, seu afeto, sua confiança, sua fidelidade, doar o seu tempo. Em resumo, amar é doar a sua vida e a sua felicidade à outra pessoa, e continuar vivendo e sendo feliz com isso. Amar é querer ver o outro feliz, mesmo que isso lhe custe momentaneamente a sua felicidade. Porque lá na frente você verá que, o outro estando feliz, você também é feliz.

Nesta vida não existe amar mais ou menos, ou ama ou não ama. Amar com reservas não é amar. Dizer que ama, mas na hora da dificuldade não ter a coragem de sustentar essa ideia não é amar.

O amor é um dos sentimentos mais nobres porque ele não é egoísta. Embora muitas vezes ele pareça egoísta, em sua essência ele não o é. Ao amar uma pessoa, você quer ter a chance de fazê-la feliz. Assim que você consegue fazê-la feliz, você fica feliz, ou seja, o amor oferece a felicidade ao amado antes de oferecer ao amante. Você faz a outra pessoa feliz antes de ficar feliz, e esse é o ponto altruísta do amor. A sua felicidade enquanto amante depende da felicidade do ser amado. É fazer o outro feliz, antes de fazer isto a nós mesmos.

Mais ou menos na mesma linha do amor e sexo temos a paixão e o amor. Muitas pessoas que se encontram apaixonadas realmente acham que estão amando. O esqueminha da analogia entre sexo e amor funciona perfeitamente com a paixão, é só trocar a palavra ‘sexo’ pela palavra ‘paixão’, que a lógica se mantem. Então, existem alguns estudos que demonstram que em um relacionamento de vários anos, a paixão é predominante sobre o amor nos primeiros 3 anos. Muitas vezes a pessoa está apaixonada mas não amando, e confunde os dois sentimentos. O termo paixão é oriundo do mundo cristão, remete à Paixão de Cristo, e significa a oscilação entre a euforia e prazer e a dor, tristeza e desilusão. É mais ou menos como ter transtorno bipolar de humor. Em questão de segundos a pessoa que estava cheia de mimos com o companheiro passa a se sentir triste e a chorar.

O amor verdadeiro nos ensina a sermos calmos, pacientes, compreensivos e tolerantes. Quando se ama verdadeiramente, nada é capaz de abalar ou anular este sentimento.

Por fim, cito um trecho da Bíblia (para o espanto de todos, já que sou ateia, mas cito porque não faz referência alguma a Deus ou a Jesus, então não vejo problema ou incoerência), que descreve muito bem o que é (e o que não é) o amor.

“O amor é paciente, o amor é prestável, não é invejoso, não é arrogante nem orgulhoso, nada faz de inconveniente, não procura o seu próprio interesse, não se irrita nem guarda ressentimento. Não se alegra com a injustiça mas rejubila com a verdade. Tudo desculpa, tudo crê, tudo espera, tudo suporta.” (1 Cor 13:4-8)

Ok pessoal, deixo aqui um conselhinho:

Façam sexo, e se fizerem, façam com proteção. Se apaixonem, muito. E amem, amem verdadeiramente, mas pelo amor dos Céus, NÃO CONFUNDAM TUDO ISSO!

(:

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s